Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Inspire: parceria entre instituições chega aos mil respiradores produzidos

Produção emergencial é encerrada, e projeto entra em nova fase 

  • Publicado: Quarta, 01 de Dezembro de 2021, 15h41
  • Última atualização em Quarta, 01 de Dezembro de 2021, 20h38

O projeto Inspire chegou à marca de mil ventiladores pulmonares produzidos. O projeto vem de um esforço conjunto, liderado pela Escola Politécnica da USP em parceria com a Marinha do Brasil, o IFSP e diversas outras instituições, com participação, em apoio e patrocínio, da sociedade civil. Para comemorar o alcance da meta, apresentar os resultados alcançados e encerrar a fase da produção de caráter emergencial, foi realizado, nesta segunda-feira (29), na Cidade Universitária da USP, um evento que contou com a presença de diversos atores envolvidos no Inspire. 

O professor do Câmpus Sorocaba Sérigo Shimura, que atuou tanto na produção quanto na capacitação de profissionais da saúde para uso do Inspire, representou o IFSP na ocasião. Ele contou que se sente honrado por ter trabalhado durante 19 meses no projeto, de abril de 2020 a novembro de 2021, e afirmou que, além da contribuição para a sociedade, a experiência proporcionou grandes amizades e importantes parcerias. 

“O projeto aproximou diversas equipes de diferentes instituições, que adquiriram grande experiencia no desenvolvimento de soluções, não só para a engenharia como também para a medicina. Quanto ao IFSP e ao Câmpus Sorocaba, fizemos sólidas parcerias com a USP por meio de acordo de cooperação, oficializando a nossa participação em futuros projetos, assim como com a Marinha do Brasil”, relatou Shimura. 

Sérgio Shimura, que foi um servidor incansável ao longo desses meses, teve seu trabalho reconhecido pelas instituições parceiras e recebeu, no início de novembro, a medalha de Amigo da Marinha. Ele agradeceu a todos do Câmpus Sorocaba que também trabalharam no projeto e disse que o Inspire é um exemplo, em vários sentidos. “Quero que os nossos alunos entendam a importância da dedicação e das relações com diferentes equipes e instituições. E que o sucesso só vem com muito, mas muito trabalho!” 

Com mil ventiladores pulmonares produzidos, até novembro de 2021 o projeto já atendeu 219 hospitais, com 825 equipamentos distribuídos para 219 cidades de 16 estados. E outras fases do Inspire estão por vir. Segundo Shimura, já está em curso a certificação para aplicação em outros países e o desenvolvimento de recursos para telemedicina, além de notável robustecimento tecnológico, já visando à ampliação do uso do ventilador. 

Durante o evento, também foi apresentado o principal desdobramento do projeto, como pedra fundamental: o Centro da Engenharia da Vida da Escola Politécnica da USP, que dará continuidade à jornada do Inspire. 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página