Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Pró-reitoria de Extensão realiza V Encontro dos Cursinhos Populares do IFSP
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Pró-reitoria de Extensão realiza V Encontro dos Cursinhos Populares do IFSP

Durante o evento foi entregue a premiação do 1º Festival de Curtas do Instituto.

  • Publicado: Terça, 08 de Outubro de 2019, 16h43
  • Última atualização em Sexta, 11 de Outubro de 2019, 15h32

Foi realizada na última quinta-feira, 3 de outubro, no Câmpus São Paulo, a quinta edição do Encontro dos Cursinhos Populares do IFSP. O evento, realizado pela Pró-reitoria de Extensão (PRX), busca dar formação e socializar as experiências das equipes dos projetos que compõem o Programa de Cursinhos Populares do IFSP. Estiveram presentes estudantes bolsistas e servidores das coordenações dos projetos dos câmpus Birigui, Campinas, Caraguatatuba, Catanduva, Guarulhos, Piracicaba, Presidente Epitácio, São Paulo e Sertãozinho.


Conferência do Professor Vitor Henrique Paro 

As atividades da programação, que se estendeu das 8h às 18h, foram iniciadas com a conferência “Educação e Poder”, ministrada pelo professor Vitor Henrique Paro, da Faculdade de Educação da USP. Além dos participantes do Encontro, a conferência foi assistida por vários estudantes, servidores e pessoas da comunidade externa, pois era aberta para toda a comunidade.

O conferencista discorreu sobre os conceitos de Poder e Educação e como eles se relacionam, também ressaltou a importância da ciência como elemento essencial para a discussão daqueles conceitos. Vitor Paro destacou que a educação é um bem público e por isso não se deve misturar com os interesses privados sejam eles valores familiares ou religiosos, mas numa concepção republicana de universalizar o conhecimento socialmente construído à luz da ciência. Em breve a Pró-reitoria de Extensão disponibilizará a íntegra do vídeo com a conferência.

O Pró-reitor de Extensão, Wilson de Andrade Matos, ressaltou que o Programa de Cursinhos Populares do IFSP se diferencia da oferta dos cursinhos tradicionais ou preparatórios para o ENEM ou outros vestibulares, inclusive daqueles que são ofertados pela Instituição, pois ele pressupõe que sejam trabalhados muito mais do que os conteúdos disciplinares que são exigidos nas avaliações dos diversos processos seletivos, mas que devam agregar, na formação do público atendido, ações socioculturais que contribuam para uma formação integral destes sujeitos.

Wilson pontuou que existem projetos que propõe atividades culturais com grupos regionais, saraus, cine debates, integrações com grupos tradicionais ou com grupos de imigrantes e refugiados entre outros exemplos. O pró-reitor destacou que a inserção dos alunos dos Cursinhos Populares do IFSP nas instituições de ensino superior não é o objetivo principal do Programa, mas a contribuição para uma formação integral dos alunos e que eles possam entender seus direitos e seu papel na sociedade. Assim, ingressar num curso superior pode ser uma consequência deste processo, mas não uma meta, por isso o IFSP, por meio da PRX, não exige indicadores de "sucesso" dos cursinhos, ainda que preze pela qualidade do trabalho elaborado, e é por isso que aposta na formação continuada das equipes, com ações como o Encontro. 

Encontro contou também com a palestra da servidora da PRX Simone Maria Magalhães Melian, que discorreu sobre um histórico da Educação Popular no Brasil, a participação do movimento estudantil, como esta modalidade se relaciona com a Extensão e como nasceu a proposta do Cursinho Popular do IFSP neste contexto.

Na última parte do Encontro foi realizada uma dinâmica em que os representantes dos Cursinhos Populares dos diversos câmpus do IFSP apontavam suas experiências nos projetos, destacando pontos positivos e as principais dificuldades na execução da ação. Foram socializadas diversas experiências positivas que poderão ser adotadas por outros projetos nas próximas edições do Programa, assim como foi possível observar as principais dificuldades que são comuns a maioria dos projetos e foram feitas diversas propostas de como seria possível superar estes problemas. A discussão gerou elementos para que a PRX possa melhorar os futuros editais do Programa dos Cursinhos Populares, além de produzir materiais que auxiliem a sanar algumas das dificuldades apontadas no evento.

 Premiação do 1º Festival de Curtas do IFSP

Os participantes do Encontro também puderam assistir à premiação do 1º Festival de Curtas do IFSP. O Festival é uma ação da Pró-reitoria de Extensão, que foi realizado pela primeira vez este ano, com o objetivo de promover a produção audiovisual, e ao mesmo tempo promover a discussão do tema Direitos Humanos.

Foram contemplados três filmes: Femme Flaneur, produzido pelas estudantes Sara Santiago Santana, Roberta Gomes Cardoso e Nícolas Soares Cabral, do Câmpus Itaquaquecetuba, sob orientação do professor Tadeu Mourão dos Santos Lopes Zaccaria. O filme trata de afeto, sororidade e empatia como diretrizes básicas dos direitos humanos por meio da performance e do audiovisual.

Outro contemplado foi a animação Lei de Acesso à Informação: disseminando a LAI na Educação Profissional e Tecnológica, desenvolvida pela servidora Ágata Nelza Gomes de Souza, do Câmpus Jacareí. A animação  foi um produto educacional fruto do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (ProfEPT), sob orientação do Professor Eduardo Mossin, do Câmpus Sertãozinho, que se propunha explicar as principais características da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011), conhecida como LAI.

O terceiro filme premiado foi Chão de Escola, produzido pelo professor Christian Tadeu Gilioti, do Câmpus Barretos, junto com vários estudantes e servidores terceirizados, como Hilda Salles, que esteve presente na premiação. O filme tinha como proposta dar voz, imagem e música aos trabalhadores terceirizados do Câmpus Barretos.

Da esquerda para a direita: Christian e Hilda (Câmpus Barretos), Lucila (do Festival Entretodos, que participou do Juri), Marcia Inacio (Câmpus Jacareí), Jorge (do Festival Entretodos, que participou do Juri)), Wilson Matos (PRX) e os alunos Roberta, Nicolas e Sara do Câmpus Itaquaquecetuba.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página