Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Projeto que investiga luminescência de minerais é aprovado em primeiro lugar em Edital Conjunto
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto que investiga luminescência de minerais é aprovado em primeiro lugar em Edital Conjunto

Pesquisa é coordenada pelo professor Neilo Trindade, do IFSP, e pela professora Melina Souza, do IFSULDEMINAS

  • Publicado: Quarta, 05 de Agosto de 2020, 16h18
  • Última atualização em Quarta, 05 de Agosto de 2020, 16h18

O projeto “Investigação da luminescência de minerais oriundos do Sul de Minas de Gerais para atuar como detectores de radiação” foi aprovado em 1º lugar no Edital Conjunto IFSULDEMINAS/IFSP Nº 01/2020, obtendo a nota máxima. A pesquisa é coordenada pelo professor Neilo Marcos Trindade (IFSP – Câmpus São Paulo) e pela professora Melina Mara de Souza (IFSULDEMINAS – Câmpus Poços de Caldas). 

Contemplado com um recurso de R$12.500,00, o projeto foi idealizado e elaborado pelo professor Neilo, que convidou a professora Melina. O pesquisador do IFSP destacou a importância da parceira entre os Institutos. “É uma grande iniciativa do IFSP e do IFSULDEMINAS a promoção de editais de pesquisa conjuntos. Espero que esse tipo de ação ocorra mais vezes e com maior número de instituições, fomentando cada vez mais as pesquisas”, contou. Neilo disse ainda que a aprovação em primeiro lugar trouxe muita alegria, mas também reforça a responsabilidade dos coordenadores para com a comunidade acadêmica.

A pesquisa é sobre o papel central da radiação no desenvolvimento tecnológico em diversos campos. Considerando que o Brasil é um dos maiores produtores e fornecedores mundiais de uma grande variedade de gemas, o projeto busca estudar materiais naturais que possam ser úteis para a dosimetria, que é o campo de atuação onde se desenvolve métodos para uma determinação quantitativa da energia depositada em um determinado meio por radiações ionizantes direta ou indiretamente.

Desenvolvido no Maciço Alcalino de Poços de Caldas, o trabalho irá investigar a luminescência de minerais presentes na região Sul de Minas Gerais, com o objetivo de produzir detectores de radiações ionizantes e de UV, com atuação, por exemplo, em monitoração individual e ambiental. “É importante investigar novos materiais para a determinação da dose de radiação ionizante recebida no ambiente, assim como em atividades médicas e industriais. Por exemplo, é particularmente importante garantir que a dose correta seja administrada em um tratamento de câncer, assim como controlar a exposição à radiação que os astronautas receberão durante longas viagens espaciais interplanetárias”, explicaram os professores Neilo e Melina.

O projeto, que teve seu início neste mês de agosto, contará com bolsas fomentadas pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica do IFSP (PIBIFSP) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), além dos recursos obtidos pelo edital em conjunto com o IFSULDEMINAS. A pesquisa terá duração de dois anos.

*Com informações do IFSULDEMINAS

Leia também:

IFs lançam edital em conjunto para apoiar projetos de pesquisa

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página