Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

ptenfrites
Página inicial > Notícias > IFSP celebra Dia Mundial da Educação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

IFSP celebra Dia Mundial da Educação

 Data marca o compromisso de 164 nações com o desenvolvimento da Educação

  • Publicado: Quarta, 28 de Abril de 2021, 15h57
  • Última atualização em Quinta, 29 de Abril de 2021, 17h42

 O Dia Mundial da Educação marca o compromisso de 164 países com o desenvolvimento da educação até 2030. A data foi instituída há 21 anos por líderes de 164 nações, incluindo o Brasil, no Fórum Mundial de Educação em Dakar, no Senegal.

Criado há 111 anos, o Instituto Federal de São Paulo conta com atualmente 36 unidades em funcionamento e integra a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, com instituições que têm o compromisso social de oferecer educação profissional pública, gratuita e de excelência a jovens e trabalhadores, do campo e da cidade, promovendo uma educação cidadã e comprometida com o desenvolvimento social, científico e tecnológico.

Os números do Ensino Federal no Brasil revelam que uma educação pública de qualidade é possível. No último dia 23 de abril, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), indicadores de qualidade da educação superior relativos às avaliações de 2019.

No IGC, o IFSP manteve o conceito 4, em uma escala que vai até 5, e está em 137º no Estado, em uma comparação com as mais de 509 instituições públicas e privadas avaliadas.

O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), que é coordenado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), monitora, a cada três anos, os conhecimentos e habilidades de estudantes, na faixa etária dos 15 anos, de 78 países, e considera os saberes das Ciências, Leitura e Matemática. Segundo os números da avaliação, os estudantes do Brasil continuam estagnados. Entretanto, a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica obteve resultado expressivo na avaliação.

Os estudantes da Rede Federal superaram a média dos alunos no Brasil nas três áreas avaliadas. Se a Rede Federal fosse um país estaria na 17ª colocação (com 503 pontos) no quesito Leitura, empatada com a Austrália e à frente de Dinamarca, Alemanha e Noruega. E em Ciências, a Rede Federal tem 491 pontos, o que lhe daria a 28ª posição, à frente da Noruega, Espanha e Rússia. Já, em matemática (469 pontos), as federais têm rendimentos superiores à média nacional (384), e figurariam na 41ª colocação, dos 78 países pesquisados.

“Os indicativos e avaliações educacionais demostram que seguimos no caminho certo. Parabenizo a todos os servidores da educação por trabalharem por sua defesa e promoção”, avalia o Reitor Silmário Batista dos Santos. Atualmente o IFSP tem avançado na consolidação de um projeto curricular que valoriza a politecnia como fundamento.

“É importante que nossos cursos considerem a missão e os valores do nosso Instituto, expressos em nosso PDI. O resultado certamente será um egresso crítico e engajado nos problemas que envolvem o mundo do trabalho, e nossa sociedade só tem a ganhar”, analisa o pró-reitor de Ensino, Carlos Eduardo Pinto Procópio. Nesse sentido, o Instituto avança, com cerca de 95% das aprovações dos Currículos de Referência dos cursos da graduação e da educação básica.

Segundo o pró-reitor, os próximos passos serão as reformulações. "Não se trata apenas de mudar a 'estrutura curricular', mas de modelar os processos pelos quais os estudantes, ao passar por nossos cursos, incorporam a identidade da Instituição."

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página