Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Estudantes conquistam 13 medalhas em olimpíada de matemática
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Estudantes conquistam 13 medalhas em olimpíada de matemática

  • Publicado: Quinta, 23 de Maio de 2019, 17h17

A participação do IFSP na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras foi um sucesso. Além de serem premiados com várias medalhas na etapa estadual, os estudantes do Instituto conquistaram 13 medalhas na etapa nacional: quatro de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

A Olimpíada é uma competição em equipes e interclasses para estudantes do ensino fundamental e médio. Na edição deste ano, que teve o resultado divulgado em 19 de maio, participaram  estudantes dos câmpus Birigui, Guarulhos, Pirituba, São José dos Campos e Suzano.

Alunos de Guarulhos durante a Olimpíada
Alunos de Guarulhos durante a Olimpíada

O objetivo da competição é mostrar a importância das línguas modernas e promover o interesse pela matemática e pelo trabalho cooperativo. Para Pedro Eduardo dos Santos, aluno do 2º ano de Automação Industrial do Câmpus Suzano, participar da prova é importante porque a disciplina serve de base para várias áreas do conhecimento. "Começamos a perceber que o estudo da matemática pode ser algo prazeroso, e em olimpíadas como esta podemos trabalhar em conjunto para solucionar o problema”. Segundo ele, a Olimpíada possibilita um compartilhar de conhecimentos que ajuda no aprendizado e na percepção de que na vida precisamos de parcerias para alcançar nossos objetivos.

A proposta da Olimpíada é estimular o trabalho em equipe. Para a disputa, os alunos se dividem e distribuem responsabilidades, observando as habilidades de cada um. Durante o teste, que tem duração de 90 minutos, o grupo precisa resolver de 11 a 13 questões (o número varia de acordo com o ano).  Uma das questões é em língua estrangeira, devendo ser respondida no mesmo idioma escolhido (espanhol, francês ou inglês).

Em entrevista ao Jornal Hoje Mais, de Araçatuba, o professor de matemática do Câmpus de Birigui, Wellington da Silva, coordenador responsável pela aplicação da prova no Câmpus, afirma que o diferencial da competição é que ela contempla as múltiplas habilidades dos alunos. Para ele, quando se fala em olimpíada de matemática, logo se pensa que quem tem facilidade com a disciplina vai se destacar. “Óbvio que quem tem essa facilidade vai se sair bem, mas não individualmente. Essa prova é coletiva, é preciso ter conhecimento em várias áreas”, pondera.      

                                                                               Olimpíada de matemática em Birigui

Ainda de acordo com o professor, o resultado conquistado na Olimpíada é fruto de muito trabalho da equipe do Instituto com os alunos. “Temos um ‘produto humano’ de excelência no IFSP, com condições adequadas para dar suporte e estimular o desenvolvimento desses alunos”, diz.

O IFSP tem, cada vez mais, participado de competições como a Olimpíada Sem Fronteiras, obtendo sucesso. O diretor-geral do câmpus Suzano, Breno Santos, acredita que o corpo docente e os estudantes do Instituto estão mais conscientes da importância de participar desse tipo de evento. Segundo Breno, a cada ano o desempenho dos estudantes apresenta melhora, o que mostra que a noção de que escola pública não se sai bem em provas de matemática e física não procede. “Os bons resultados só estimulam os alunos a dar o melhor de si nas competições e estudar mais essas disciplinas", enfatiza.

A competição - No Brasil, a Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras é organizada pela Rede POC – Rede do Programa de Olimpíadas do Conhecimento –, instituição cujo objetivo é estimular o interesse entre os estudantes pela Ciência, Tecnologia e Inovação.

registrado em:
Fim do conteúdo da página