Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Projeto interdisciplinar de Cubatão conquista prêmio
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto interdisciplinar de Cubatão conquista prêmio

  • Publicado: Sexta, 31 de Maio de 2019, 11h56
  • Última atualização em Sexta, 31 de Maio de 2019, 12h00

O Projeto interdisciplinar "Adolescência pela adolescência", desenvolvido por estudantes e pela professora Letícia Vieira Oliveira Giordano, com a colaboração dos docentes Ludmila Erica Cambusano de Souza, Paulo Jorge de Oliveira Carvalho, Ana Elisa Sobral Caetano da Silva Ferreira e Maurina Passos Goulart Oliveira da Silva, conquistou a medalha “Profa. Maria Laura Mouzinho Leite Lopes” da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM).

Realizado no Câmpus Cubatão durante o ano letivo de 2018, com alunos do curso Técnico de Informática Integrado ao Ensino Médio, o projeto permitiu aos alunos vivenciar todas as etapas de construção de uma pesquisa estatística quali-quantitativa, cuja temática relacionava-se a conflitos próprios da adolescência. O resultado foi a apresentação de trabalhos que abordaram beleza, pressão social e depressão nessa fase da vida.

A Medalha “Profa. Maria Laura Mouzinho Leite Lopes” reconhece o mérito de professores e licenciandos de Pedagogia e Matemática, sócios da SBEM, pela contribuição dada à melhoria da qualidade do ensino e da pesquisa em Educação. Na avaliação de propostas pedagógicas na Educação Básica, o trabalho "Adolescência pela adolescência" obteve destaque.

Letícia Vieira receberá a medalha, representando a equipe do projeto, durante o encerramento do XIII Encontro Nacional de Educação Matemática, em Cuiabá – MT, no dia 17 de julho de 2019.

Quem foi Maria Laura Mouzinho Leite Lopes?

A professora Maria Laura sempre esteve preocupada com a formação de professores, que voltava-se, até então, para pesquisas em Matemática. Exilada no período da Ditadura Militar, foi para Estrasburgo, na França, onde teve contato com novas metodologias de ensino. Na volta ao Brasil, trouxe em sua bagagem a convicção de que a Educação Matemática era uma área de pesquisa importante e essencial para a melhoria da qualidade do ensino de matemática em qualquer lugar. No Rio de Janeiro, Maria Laura formou um grupo de professores e ex-alunos e deflagrou um movimento de formação de grupos de estudo e cursos de pós-graduação, visando a consolidação da Educação Matemática em território nacional. Maria Laura foi fundadora do GEPEM e do Projeto Fundão e nos deixou em junho de 2013.

Com informações da Sociedade Brasileira de Educação Matemática.

Saiba mais aqui.

registrado em:
Fim do conteúdo da página