Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

IFSP inicia os projetos de Indicação Geográfica com Arranjos Produtivos

  • Publicado: Quarta, 21 de Novembro de 2018, 11h34
  • Última atualização em Quarta, 21 de Novembro de 2018, 13h02

A Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia (Inova) do IFSP deu início aos projetos de registro de Indicação Geográfica (IG) com Arranjos Produtivos Locais (APLs) selecionados por meio do Edital 663/2018. No total, foram selecionados 14 projetos.

A primeira fase do projeto é exploratória, visa o levantamento preliminar de informações sobre os APLs para verificar se possuem os requisitos necessários para obtenção de IG. Em caso positivo, será assinado um acordo de cooperação com a entidade representativa de classe, a fim de dar seguimento ao projeto, com a elaboração do pedido para registro de Indicação Geográfica junto ao INPI.

De acordo com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), a indicação geográfica é usada para identificar a origem de produtos ou serviços quando o local tenha se tornado conhecido ou quando determinada característica ou qualidade do produto ou serviço se deve a sua origem.

Foram realizadas, nos meses de outubro e novembro, reuniões de lançamento dos projetos (kick-off) com diversos arranjos produtivos locais:

Fruto Cambuci: o fruto cambuci é característico da Serra do Mar paulista e possui dezenas de pequenos produtores que vendem o fruto in natura ou de outras maneiras, como geleias, biscoitos ou cachaça. A reunião de kick-off do projeto de IG foi realizada no dia 24 de outubro no Instituto AUÁ, organização sem fins lucrativos que atua desde 2008 auxiliando os produtores com a criação da chamada Rota do Cambuci. Cerca de 20 produtores e representantes do Instituto AUÁ (presidente Gabriel Menezes) participaram do evento. Também participaram os servidores do Câmpus Suzano do IFSP Vanessa Aparecida Soares, Raquel Manhani e Rodrigo de Oliveira Marcon e o representante da Inova IFSP Adalton Ozaki.

Calçados Infantis de Birigui: a cidade de Birigui é conhecida como a capital brasileira do calçado infantil, abrigando cerca de 350 fabricantes. A reunião de kick-off foi realizada no dia 24 de outubro, durante a “Semana da Indústria”, evento promovido pelo Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui e Região. Para os gestores do projeto, o registro da indicação geográfica poderá promover agregação de valor econômico a produtos e serviços podendo ser uma estratégia de ampliação de mercado. Cerca de 100 produtores, representantes do SINBI (presidente Samir Nakad e a diretora Executiva Silvia Mestriner) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (representante Marco Aurélio Barbosa de Souza) participaram do encontro. O Câmpus Birigui foi representado pela professora e coordenadora do projeto, Andréia de Alcântara Cerizza, pelo diretor-geral, Edmar César Gomes da Silva, e pela coordenadora do curso Técnico em Administração, Beranice de Lima Torquato, além do representante da Inova IFSP, Eder Sacconi.

Limão Tahiti do Noroeste Paulista: Itajobi e todo o seu entorno produz 80% da produção de limão Tahiti de todo o Brasil. Boa parte das frutas in natura segue para a exportação, principalmente para Europa, e o mercado nacional consome boa parte do suco do limão processado na região. A expectativa do presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Limão (ABPEL), Afonso Castellucci, é que o reconhecimento (IG) gere impactos positivos para a região e produtores. Como representantes do Câmpus Catanduva do IFSP, participaram da reunião Paulo Henrique Palota, coordenador do projeto da Indicação Geográfica, Murilo Secchieri de Carvalho, professor de Gestão e Empreendedorismo e colaborador no projeto, e o diretor-geral Osvaldo Severino. O Inova IFSP foi representado por Eder Sacconi.

Setor de Manutenção Aeronáutica de Sorocaba: Sorocaba se consolidou como um grande centro de serviços de manutenção aeronáutica, abrigando mais de 50 empresas do setor. Em 2015, recebeu cerca de 60 mil aeronaves. O kick-off foi realizado no dia 30 de outubro, com organização da Associação dos Concessionários de Empresas Aeronáuticas Intervenientes e Usuários do Aeroporto de Sorocaba (ASOS), contando com a presença de diversas autoridades e representantes de empresas e entidades, como o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedeter), Robson Coivo, e o presidente da ASOS, Ari Bordieri. O Câmpus Sorocaba do IFSP esteve representado pelo diretor-geral Denilson Mirim, pelos professores Guilherme Bizarro, Marcelo Patricio de Santana e Vitor Mendes Caldana. Adalton Ozaki representou o Inova IFSP.

Calçados Femininos de Jaú: a cidade abriga uma concentração de empresas produtoras de calçados femininos com especialização em produtos feitos em couro, além de empresas fornecedoras da cadeia de suprimentos, de apoio técnico e financeiro, instituições de ensino,  entre outras empresas que caracterizam um Arranjo Produtivo Local (APL). Atualmente o APL é formado por aproximadamente 650 estabelecimentos formais, na qual ao menos 150 são empresas fabricantes de calçados femininos, além de empresas fabricantes de partes e componentes, bancas de prestação de serviços e empresas de artefatos de couro. A capacidade de produção do APL é de aproximadamente 130 mil pares por dia, com possibilidade de aumento em 30%. Embora a história remonte o início do trabalho com calçado na região por volta de 1900, é em 1980 que ganha destaque e se expande para o mundo. Na reunião de início dos trabalhos estiveram presentes membros do conselho do Sindicato da Indústria de Calçados de Jaú, incluindo o presidente Caetano Bianco Neto, e representantes da FATEC, SESI e SENAI. Estiveram presentes o coordenador do projeto no IFSP, professor Marcelo Carrer, e representante da Agência Inova IFSP Eder Sacconi.

Uva de Jundiaí: a uva Niagara Rosada é um dos símbolos da cidade de Jundiaí, sendo muito apreciada pelos consumidores, além de possuir grande valor histórico para a região. No dia 30 de outubro foi realizada a reunião de início do projeto para obtenção da Indicação Geográfica para a Niagara Rosada. A reunião ocorreu no Centro APTA de Frutas, na cidade de Jundiaí, e contou com a presença da diretora do Departamento de Agronegócios da Prefeitura de Jundiaí, Isabel Cristina Fialho Harder, e do presidente da Associação Agrícola de Jundiaí, Renê José Tomasetto, entre outros representantes da Prefeitura, da Embrapa e do Instituto de Agronomia de Campinas, que também compõem os grupos responsáveis por preparar a proposta para registro da Indicação Geográfica da uva. O Câmpus Jundiaí do IFSP foi representado pelo professor Felipe Ferreira de Lara, coordenador do projeto, e Camilo Bogado, da INOVA IFSP.

Cerveja de Ribeirão Preto: o Polo Cervejeiro de Ribeirão Preto hoje conta com seis cervejarias que trabalham com produtos artesanais. A tradição da cidade na produção de cervejas e o reflexo disso para a economia é de longa data. Para o pessoal do Polo, o objetivo da ação de reconhecimento é promover a cultura cervejeira em Ribeirão Preto, estimulando ao público comercial e de prestação de serviço a paixão pela cultura da cerveja, despertando e disseminando o interesse pela apreciação de diferentes sabores e estilos, por sua história, seu processo de produção e sua relação com a diversão e a socialização. Para os participantes da reunião de kick-off a obtenção da Indicação Geográfica seria um reconhecimento de todas essas ações. Participaram representantes do SEBRAE, SUPERA Parque Tecnológico, Polo Cervejeiro, ACIRP e Campus Sertãozinho do IFSP.

Pinhão de Campos do Jordão: o pinhão é símbolo da cidade de Campos do Jordão. Dezenas de famílias realizam, há gerações, a coleta e venda do fruto da araucária. O kick-off foi realizado em 31 de outubro na Câmara de Vereadores de Campos do Jordão e contou com a presença das seguintes autoridades: presidente da Câmara, Felipe Cintra, secretário municipal de Cultura, Benilson Toniolo, presidente da Associação Comercial de Campos do Jordão, Wagner Cardoso, vereador Cláudio Adão, presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Suzana Reis, e representante da Secretaria de Meio Ambiente, Marcelo Marinheiro Pimenta. Também marcaram presença 45 associados e a diretoria completa da Associação dos Vendedores de Pinhão de Campos do Jordão, presidida por Carlos Jobson de Sá Filho. Representaram o Câmpus Campos do Jordão do IFSP, o diretor-geral Walter de Oliveira, a coordenadora do projeto Ana Lúcia da Cunha, e os professores apoiadores João Carlos Correia, Leandro Marcos Tessari e Valéria Luiza Ferreira Fedrizze. O professor Adalton Ozaki representou a Agência Inova IFSP.

Cosméticos de Diadema: No dia 6 de novembro, em um café da manhã oferecido pela agência de Diadema do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, foi lançado o projeto de Indicação Geográfica do Polo Cosmético de Diadema e Região. O encontro contou com 34 pessoas de 16 empresas/instituições. Na data, foi realizada também uma palestra sobre a Lei da Biodiversidade ministrada por João Hansen, da Associação Brasileira de Cosmetologia. O núcleo da cadeia produtiva conta com mais de 300 indústrias de Produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPPC), em um ramo da economia que tem tido desempenho superior à média da economia nacional, gerando cerca de 14.100 empregos diretos. Participam do projeto, além do APL local, a Prefeitura de Diadema, a agência CIESP Diadema, a Fatec de Diadema, o Instituto Nacional de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o SEBRAE, o Senac, o Senai e a Unifesp. O IFSP foi representado por Eder Sacconi, da Agência INOVA, e pelo professor Lincon Lopes, coordenador do projeto na região.

Agricultura Natural de Campinas e Região: o lançamento do projeto foi realizado em 7 de novembro durante a reunião anual de planejamento da Associação de Agricultura Natural de Campinas e Região (ANC), que contou com participação de 150 associados. A introdução ao projeto foi realizada pelo diretor-técnico da ANC, Romeu Mattos Leite, que compõe o grupo de trabalho com o vice-presidente, João Canuto, e o presidente da Associação, Leonardo Penafiel Pinho. Conduziram a apresentação a coordenadora do projeto no Câmpus Campinas, professora Erika Batista, e o representante da Agência Inova IFSP, Adalton Ozaki. Também participaram da reunião o professor Márcio André de Miranda e a professora Mariana Alves Saragiotto da Silva, que integram a equipe do projeto no câmpus. A iniciativa é parte dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do Núcleo de Estudos em Agroecologia, Educação e Sociedade (NEAES) do Câmpus Campinas do IFSP. Com a ação, espera-se fortalecer a cadeia de comercialização no circuito da agricultura familiar orgânica e agroecológica do Leste Paulista.

Lançamento do Projeto de IG com membros da Associação Agricultura Natural de Campinas e Região (ANC)
Lançamento do Projeto de IG com membros da Associação Agricultura Natural de Campinas e Região (ANC)

 

A Agência Inova IFSP realizará ainda reuniões de kick-off com os Arranjos Produtivos Locais (APLs) de serviços de Tecnologia da Informação e Comunicações de Araraquara, Arroz Moti de Registro, Vinhos de São Roque, e Serviços Sustentáveis da Cuesta de Avaré. 

A concessão da IG contribui com a comunidade local e com o IFSP de diversas maneiras: o produto que recebe uma IG passa a ter o reconhecimento de suas características distintivas, que permite aumentar a demanda, contribuindo assim para a renda dos produtores locais; o aumento da demanda contribui para aumento da geração de empregos na região; o IFSP passa a compreender melhor a história e as características dos produtores locais, podendo desta forma preparar melhor os estudantes para o mundo do trabalho; com base nesta compreensão, o IFSP pode identificar oportunidades para projetos cooperados de pesquisa, inovação ou prestação de serviços, cumprindo os objetivos e características previstas na sua Lei de Criação.

Saiba mais aqui

registrado em:
Fim do conteúdo da página