Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

V Conemac tem início no Câmpus Barretos

Foi ao som do berrante, com versos de poesia matuta e no ritmo da Catira, manifestações artísticas típicas do interior paulista, que teve início a quinta edição do Congresso de Extensão e Mostra de Arte e Cultura do IFSP (Conemac). Centenas de estudantes e servidores de todos os câmpus do Instituto Federal de São Paulo prestigiaram a abertura do evento, que aconteceu na noite desta terça-feira (27) no auditório do Câmpus Barretos.

  • Publicado: Quarta, 28 de Novembro de 2018, 12h38
  • Última atualização em Quinta, 29 de Novembro de 2018, 11h25

Promovido pela Pró-reitoria de Extensão, o congresso proporciona o intercâmbio de informações relacionadas às atividades de Extensão. Ao todo 213 trabalhos foram aprovados para apresentação no Conemac, sendo: 69 pôsteres; 113 comunicações orais e 31 oficinas. Já a Mostra de Arte e Cultura contará com 42 apresentações envolvendo, dança, música, teatro, artes visuais e vídeo.

Participaram da mesa de abertura o pró-reitor de Extensão do IFSP, Wilson de Andrade Matos, representando o reitor do Instituto Federal de São Paulo, Eduardo Antonio Modena. O secretário municipal de Cultura, João Batista Chicalé, que representou o prefeito de Barretos, Guilherme de Ávila; a diretora-geral do Câmpus Barretos, Juliana de Carvalho Pimenta, e Christian Tadeu Gilioti, professor do Câmpus Barretos, presidente da Comissão Organizadora do V Conemac.

O professor Christian foi o primeiro a discursar. Ele agradeceu o empenho de todos da comissão, especialmente dos estudantes, que são os protagonistas do evento. Ele enfatizou que a Extensão é a ponte entre o Instituto e a comunidade, e o Conemac é uma oportunidade em que os alunos e servidores podem compartilhar e ampliar esse intercâmbio de conhecimentos que contribui para uma formação cidadã e solidária. A diretora do câmpus, Juliana de Carvalho, afirmou que a realização de um evento como o Conemac no momento político vivido pelo país é um ato de “resistência, ousadia e esperança”.

O pró-reitor de Extensão do IFSP, Wilson de Andrade Matos, revelou que o dia 27 de novembro é um dia histórico para a extensão universitária do Brasil. Isso porque foi divulgado na data de ontem, no Diário Oficial da União, o parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) favorável à aprovação das Diretrizes para as Políticas de Extensão da Educação Superior Brasileira. A resolução ainda precisa de aprovação do ministro da Educação.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               Pró-reitor de Extensão do IFSP, Wilson de Andrade Matos                                                                                                                                                                                                               

De acordo com o pró-reitor, o parecer favorável do CNE é a concretização de uma luta iniciada em 1986, antes mesmo da promulgação da Constituição Federal, em 1988. Segundo ele, o documento reafirma a importância da extensão como instância formativa tão essencial quanto o ensino e a pesquisa e com um papel fundamental para promover uma educação libertadora. 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Conferência de abertura

A Conferência de Abertura “Lembrar para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça” foi proferida pelo ex-deputado estadual Adriano Diogo, membro da Comissão da Verdade de São Paulo, a qual investigou e divulgou os crimes cometidos pela ditadura militar no estado. Ele deu o testemunho de quem enfrentou a ditadura militar e respondeu perguntas da plateia, enfatizando o papel dos jovens na luta e na construção de uma sociedade que respeite os direitos humanos, a liberdade e a diversidade.

O Conemac segue até o dia 29 com uma série de atividades como mesas-redondas, oficinas, apresentações culturais, feira de economia solidária e mostra de artes plásticas. Mais sobre o V Congresso de Extensão e V Mostra de Arte e Cultura pode ser acessado em conemac.ifsp.edu.br.

Veja mais fotos da abertura do V Conemac no Câmpus Barretos aqui

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página