Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

3º Desafio de Inovação IFSP e Sem Parar: conheça os vencedores

Apresentação das 10 melhores propostas e premiação dos vencedores aconteceu nesta sexta (25).

  • Publicado: Sexta, 25 de Outubro de 2019, 18h35
  • Última atualização em Sexta, 25 de Outubro de 2019, 19h46

Foi realizada na tarde desta sexta-feira (25), no Câmpus São Paulo, a apresentação das 10 melhores propostas e a escolha e premiação dos vencedores do 3º Desafio de Inovação do IFSP. O Desafio é organizado pela Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia do Instituto Federal de São Paulo (Inova-IFSP) e nesta edição contou com a parceria da empresa Sem Parar.

No total 48 equipes inscreveram 50 propostas com o objetivo de apresentar soluções para problemas do mundo real. As propostas deveriam estar inseridas em uma das 3 categorias do Desafio: Tecnologias Mágicas (para identificação e pagamento quando se está em movimento); Mobilidade Interurbana e Serviços Digitais Centrados no Usuário.

As 10 melhores propostas foram avaliadas por uma banca de executivos da empresa Sem Parar formada por: Pedro Donda (Brazil Advisor), Francisco Mello (Gerente de Soluções Tecnológicas), Daniela Guillen (Gerente de Produtos), Harlley Assunção (Gerente de UX) e Rogério Pezelli (Gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios).

Vencedores

As três propostas melhor avaliadas pela banca receberam da Sem Parar uma premiação no valor de R$ 10.000, sendo R$ 5.000 para o 1º; R$ 3.000 para o 2º e R$ 2.000 para o 3º colocado.

Os vencedores do Desafio foram os alunos Letícia Brito, Daniel Botelho e Rafael Feitosa, do primeiro ano do curso de Engenharia de Controle e Automação, do Câmpus São Paulo, orientados pelo professor Alexandre Brincalepe. A equipe “iNova Pato” desenvolveu um aplicativo que traz uma solução na categoria Tecnologias Mágicas, onde o problema apresentado era: Quais tecnologias diferentes da tag antena o Sem Parar pode aplicar para identificação e pagamento quando se está em movimento?

“Primeiro pensamos em um jeito de realizar o pagamento usando o GPS, depois fomos aprimorando e o professor sugeriu que a gente adotasse um conceito usado na engenharia chamado data fusion ou fusão de dados. Assim, além do geoposicionamento poderiam ser utilizados outros dados, como imagens, por exemplo”, contaram os alunos.

De acordo com a equipe, resumidamente, a solução funciona da seguinte forma: o usuário instala o app e em seguida faz um cadastro, onde fornece dados pessoais seus e do veículo, além de dados para pagamento. Assim, quando ele passar no pedágio a cobrança pode ser feita a partir de uma imagem da placa do veículo cadastrado, por exemplo. O professor Brincalepe disse que a equipe continuará trabalhando na proposta e irá conversar com a Sem Parar para saber se empresa se interessa em adquirir a solução desenvolvida pelo grupo.

A equipe “Eagle Eye”, do Câmpus São José dos Câmpus, ficou com o segundo lugar. O grupo, orientado pelo professor Marcos William, é formado pelos alunos Marcos Vinicius, André Luiz e Henrique Valente, do curso de Engenharia de Controle e Automação. O 3º lugar ficou com a equipe "Mercurius", do Câmpus São João da Boa Vista. A equipe é formada pelos alunos Gabriel Pedroso, Matheus Batista e Eduardo Sousa, do curso de Engenharia de Controle e Automação. O professor Ricardo Scarcelli orientou o grupo. Todas as equipes afirmaram que pretendem continuar trabalhando nas soluções propostas.

O executivo Pedro Donda se disse impressionado com as propostas apresentadas pelos alunos do IFSP. Segundo ele, as soluções apresentadas pelas equipes, as quais seguem a mesma direção estratégica da empresa. “Algumas das propostas estão alinhadas com soluções que já estamos desenvolvendo, o que mostra o quanto o IFSP está formando profissionais aptos para as demandas mais atuais do mercado e nós estamos de olho nesses profissionais”, contou. Segundo Pedro, a Sem Parar nunca tinha feito uma parceria nos moldes do Desafio de Inovação e garantiu que a parceria com o Instituto se mostra promissora.

O Diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica da Inova, Adalton Masalu Ozaki, contou que em 2019 o Desafio superou as edições anteriores em números e também na qualidade técnica e criativa das propostas apresentadas. “Na última edição tivemos 33 equipes inscritas, nesta tivemos 48. Percebemos um grande empenho dos nossos alunos, tanto de cursos técnicos, quanto superiores, em formular soluções e ficamos muito satisfeitos com o que foi apresentado”.

registrado em:
Fim do conteúdo da página