Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Câmpus Catanduva, Itaquá e Registro entregam faceshields e máscaras a instituições locais

Ações contaram com a participação da comunidade 

  • Publicado: Quarta, 06 de Maio de 2020, 14h25
  • Última atualização em Quarta, 06 de Maio de 2020, 19h53

Ações de enfrentamento à pandemia do Covid-19 têm sido realizadas por todos os câmpus do IFSP. Uma característica comum nessas ações é a criação de uma rede de solidariedade, onde as unidades do Instituto Federal de São Paulo contam com a força de trabalho de servidores, alunos e da comunidade local, para a produção de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde e doações para as pessoas em situação de maior vulnerabilidade.  Assim tem sido nos Câmpus Catanduva, Itaquaquecetuba e Registro.

O Câmpus Itaquaquecetuba realizou um mutirão para realizar a higienização, montagem e embalagem de 300 faceshields, que foram entregues ao Hospital Santa Marcelina, e à secretaria de saúde do município. Além dos servidores que participaram do mutirão, também fizeram parte da ação a empresa Convicção Bordados, que realizou o corte das chapas de PVC adquiridas pela reitoria do IFSP; a Frente Empresarial pró-Itaquá (FEMPI) que arrecadou, junto aos seus associados, a ajuda de custo para o serviço da Convicção Bordados; e a Associação de Ferramentarias que doou os suportes por injeção plástica, por meio do Câmpus Bragança Paulista.

O Câmpus Catanduva, em parceria com o Rotary Clube da cidade, distribuiu protetores faciais para os profissionais que estão na linha de frente de combate ao Covid-19 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Outra ação solidária partiu de Diogo Garcia Cunha, aluno egresso do câmpus e proprietário da empresa Digo Maker, que doou filamentos de PLA para impressora 3D e folhas de acetato para possibilitar a confecção de mais face Shields, que em breve serão distribuídas. Diogo contou que, além das doações, está buscando maneiras de ajudar os alunos do IF a terem acesso a conteúdos de tecnologia por meio da sua empresa.

Ainda em Catanduva, graças a uma ação voluntária envolvendo servidores, alunos e a comunidade externa, já foram produzidas e doadas mais de 1800 máscaras de tecido a instituições da região, a exemplo de Centros de Referência de Assistência Social (Cras), associações beneficentes, lares de idosos, postos de saúde, cooperativa de trabalhadores de lixo reciclável e para os servidores terceirizados do câmpus. 

De acordo com Rafaela Franzini, administradora do Câmpus e uma das responsáveis pela ação, a confecção e doação das máscaras só foi possível graças a uma rede solidária que envolveu desde a pesquisa de preço e da quantidade de materiais necessários, até o levantamento de fornecedores e costureiras. “Em seguida, lançamos a campanha pelas redes sociais para arrecadação de tecidos, elásticos, trabalho voluntário, doação em dinheiro, estipulando atingir a meta inicial de 1.000 máscaras”, contou. Segundo ela, a campanha superou a arrecadação prevista e também gerou renda para duas costureiras que estavam sem trabalho.

Em Registro, mil unidades de protetores faciais foram destinadas a prefeituras do Vale do Ribeira. Elas serão entregues as unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Pronto Socorro, Hospital São João e Hospital Regional, ambos em Registro. A rede de solidariedade foi fundamental para efetivação dessa ação, que se iniciou com os insumos fornecidos pela Agência de Inovação do IFSP (Inova), a doação de elásticos, por servidores, e o trabalho de professores que se reuniram para montar e higienizar os equipamentos que foram doados.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página