Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Workshop de acolhimento, integração e cooperação reúne servidores de 34 câmpus

Durante todo o dia, os servidores conheceram as cinco pró-reitorias, os núcleos e as comissões que compõem a estrutura da Reitoria.

  • Publicado: Segunda, 29 de Abril de 2019, 18h43

Novos servidores de onze câmpus do IFSP participaram, nesta segunda-feira, 29, do workshop “Acolhimento, integração e cooperação”, organizado pela Diretoria de Gestão de Pessoas. Durante todo o dia, os servidores conheceram as cinco pró-reitorias, os núcleos e as comissões que compõem a estrutura da Reitoria. A história do IFSP foi contada pelo reitor, Eduardo Antonio Modena.

Segundo o reitor, uma das especificidades dos IFs é a relação estreita com as comunidades das regiões onde os câmpus estão instalados. “Sabemos que 70%, 80% dos empregos são gerados pelas pequenas e médias empresas das diferentes regiões do nosso estado, e são elas que mais precisam das tecnologias que desenvolvemos, então nosso trabalho é desenvolver soluções para as comunidades onde estamos inseridos”, citou ao lembrar também de projetos de extensão voltados a públicos específicos, como comunidades quilombolas.

Outra peculiaridade dos Institutos Federais é a verticalização do ensino. A Instituição oferece desde cursos de Educação de Jovens e Adultos até pós-graduação, passando por cursos de Formação Inicial e Continuada, técnicos e superiores. “Nossos docentes passam por todos os níveis de ensino”, frisou Modena.

Uma das questões mais discutidas pelo reitor e demandadas pelos novos servidores foi a diminuição dos recursos destinados aos IFs nos últimos anos. Modena lembrou que, apesar do número de câmpus, de cursos e de alunos estarem crescendo, o investimento vem caindo significativamente. Hoje, o IFSP, maior do Brasil, conta com 36 câmpus, “mas já tivemos a possibilidade de termos 85 câmpus, inclusive cadastrados no banco de dados do Ministério da Educação. Por diferentes motivos, como o desinteresse de algumas prefeituras e a falência de construtoras, os câmpus não foram entregues e, com a entrada no Governo Temer, o plano de expansão foi contido”, afirmou.

Thiago Couto Amaral, assistente em Administração do Câmpus Pirituba, participou do workshop acompanhado de mais quatro colegas do câmpus. “Entrei no último mês de março e acho essa integração muito boa, pois é uma oportunidade de conhecer todo o IFSP, até então eu só conhecia o meu câmpus”, contou.

Mirely Ferreira dos Santos, enfermeira docente que veio do Instituto Federal do Amazonas e agora atua na Coordenadora de Saúde do Servidor da Reitoria, conta que é a primeira vez que participa de uma integração apresentada pelo reitor. “É muito importante, pois vamos passar muitos anos prestando serviço na Instituição”, afirma. A colega Inês Aparecida Rodrigues Pino, assistente em Administração do Câmpus Pirituba, com quem interagiu durante o evento, se surpreendeu ao saber o tamanho da rede e do Instituto Federal em São Paulo. “Eu conhecia bem pouco, não sabia que o estado de São Paulo tinha tantas unidades. Como o próprio reitor disse, a mídia divulga bem pouco a Instituição”.

Para o reitor Eduardo Antonio Modena, “é importante mostrar a grandeza do trabalho que cada um dos servidores exerce, desde o operador de máquina até o docente de pós-graduação. A ambientação ajuda a explicar o sentido da existência dos Institutos Federais e o quanto eles interagem positivamente com a sociedade, além de possibilitar que conheçam seus direitos e obrigações como servidores”.

Ao final, o reitor pediu desculpas aos servidores que tomaram posse em câmpus menos estruturados. “Pedimos perdão aos que estão unidades que ainda não oferecem as condições ideais de trabalho, seja por falta de estrutura física ou de servidores, mas escolhemos dar a oportunidade de vocês entrarem no IF, visto os constantes cortes e a notícia de que não receberemos mais códigos de vagas para concurso de novos servidores”, lembrou.

Convocação

No total, 167 servidores foram convocados para participar da atividade do Workshop de acolhimento, integração e cooperação. Aqueles que vieram de câmpus afastados receberam diárias e passagens para a viagem. Nessa segunda, participaram 73 servidores dos Câmpus Campinas, Guarulhos, Hortolândia, Itaquaquecetuba, Jundiaí, Pirituba, São Miguel Paulista, São Paulo, Sorocaba, Suzano e Reitoria. Na terça, 30, estarão presentes 94 servidores dos Câmpus Araraquara, Avaré, Barretos, Birigui, Boituva, Bragança Paulista, Campos do Jordão, Capivari, Caraguatatuba, Catanduva, Cubatão, Ilha Solteira, Itapetininga, Jacareí, Matão, Presidente Epitácio, Registro, São João da Boa Vista, Salto, São Carlos, São José dos Campos, São Roque, Sertãozinho e Votuporanga.

Pró-reitorias

Após as boas-vindas dadas pelo reitor, os novos servidores assistiram à apresentação das Pró-reitorias.  O pró-reitor de Administração, Silmário Batista dos Santos, explicou o funcionamento da pasta e suas diferentes diretorias e ressaltou que o IFSP se tornou um dos nove entre os 41 IFs em todo o Brasil com 100% de execução orçamentária, ou seja, “conseguimos executar toda verba que recebemos por meio de processos de licitação, de bolsas aos estudantes, entre outros projetos. Isso não acontecia até 2012. As instituições que não conseguem executar 100% do orçamento, têm o valor recolhido e não volta no ano seguinte”, orgulha-se.

Uma das grandes preocupações da gestão, apontada por Silmário, é a diminuição dos repasses aos Institutos Federais. “Hoje, com 36 unidades e mais de 40 mil alunos, nossos recursos são menores do que em 2012, quando tínhamos 28 unidades e 20 mil alunos”. Uma das prioridades da gestão é a manutenção das bolsas de ensino, pesquisa e extensão, bem como as bolsas oferecidas por meio de programas de assistência aos estudantes. “Cortaremos gastos onde for preciso, mesmo porque sabemos que a assistência estudantil dá condições de manter nosso aluno até o final do curso, mas a realidade hoje é que o orçamento de 2018 sofreu contingenciamento de 20%. Estamos durante toda essa semana reunidos com os diretores dos câmpus para, na próxima semana termos uma posição sobre essa questão”, afirmou ao lado do assessor de Administração e Finanças, José Roberto da Silva.

Aldemir Versani de Souza Callou, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, apresentou os diretores da pasta e falou sobre os principais avanços, como o edital de cadastro de reserva para remoção de servidores e o edital de oferta de bolsas para custeio de graduação e pós-graduação aos servidores. “Antes o servidor deveria estar matriculado no curso para pleitear uma bolsa, agora o servidor participa da seleção e, se contemplado, se matricula no curso, isso aumenta as possibilidades entre os servidores, uma vez que antes era necessário pagar do próprio bolso a matrícula e algumas mensalidades”, explicou.  Aldemir reforçou a disponibilidade de toda a reitoria para auxiliar os servidores de todos os câmpus no que for possível.

Na parte da tarde, o pró-reitor de Ensino, Reginaldo Vitor Pereira, abriu os trabalhos apresentando a quantidade de cursos e de alunos que o IFSP possui atualmente: São 306 cursos, entre graduação (bacharelado e licenciatura), técnicos (integrado, concomitante e subsequente) e proeja (Fic e integrado), que juntos reúnem mais de 40 mil alunos.

Além chamar a atenção para a grandiosidade do IFSP, em número de estudantes, Vitor destacou a importância dos Conselhos, Comitês e Comissões criadas dentro da PRE durante a atual gestão. Com destaque para o Conen (Conselho de Ensino), essas iniciativas têm como objetivo, entre outros, normatizar, supervisionar, acompanhar e propor políticas e atividades relacionadas ao ensino dentro do Instituto.

O pró-reitor também apresentou aos novos servidores os principais documentos institucionais relacionados ao ensino, dando destaque ao Projeto Político Pedagógico Institucional, capítulo do PDI 2019-2023 desenvolvido pela PRE. Vitor reforçou que é muito importante que todos leiam o PDI, para que assim possam entender melhor todas as dimensões que envolvem o ensino e o IFSP como um todo.

Na sequência, os servidores puderam conhecer um pouco do trabalho das pró-reitorias de Pesquisa e Pós-graduação (PRP) e de Extensão (PRX), além da Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia do IFSP (Inova). A Diretoria Adjunta de Fomento à Pesquisa, Cássia Silvestre Cabral; o Diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica, Adalton Masalu Ozaki e o Pró-reitor de Extensão, Wilson de Andrade Matos, falaram sobre os documentos que regulamentam as atividades de pesquisa, inovação e extensão, bem como da relação dialógica e de parceria que o IFSP tem com os arranjos produtivos locais, com as empresas e comunidades, tanto na pesquisa e inovação, quanto na extensão.

O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi), e o Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade (Nugs) participaram do Workshop e apresentaram aos servidores as suas atividades que promovem o respeito e valorização das diferenças, da diversidade de gênero e culturas. E concluindo as apresentações, a Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreiras dos Cargos Técnico-administrativos em Educação (Cista) e a Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) falaram sobre as carreiras dos TAES e professores, esclarecendo dúvidas dos servidores.

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página